Viver em Condomínio é...

19.9.12 •♥ Sra. N ♥• 27 Comments

...Exercer a paciência diariamente!





Moramos em um condomínio vertical. Mais de uma torre, plantas diferentes e problemas diversos.

Como eu sinto saudade de morar em casa... ter quintal,  espaço, e principalmente não ter nenhum vizinho sobre minha cabeça.

Não sou egoísta, mas gosto da minha individualidade.

Conviver em condomínio é estar mais próximo das manias e dos defeitos e hábitos de cada um.

E antes que me perguntem, de pq moro se não gosto, já respondo: por falta de opção! Quem mora em SP e trabalha fora o dia todo, tem um pouco menos de "insegurança" morando em condomínio.

Lógico que quando morava em casa tinha barulho, aliás, tinha muito barulho de rua, morava em frente a um ponto de ônibus, em frente a uma grande concessionária de veículos, ao lado de uma empresa de ônibus fretado, na rua de uma grande faculdade e outras escolas, então o tempo todo tinha gente indo e vindo na calçada, de carro, freadas, cantadas de pneu, batidas.... cachorro latindo, criança gritando e brincando na rua... 

Também tinha um vizinho bêbado e drogado que além de fazer seu próprio escândalo, ainda arrumava briga com a mulher e com outros vizinhos... Tb tinha barulho de obra, furadeira... mas tudo isso vc se isolava fechando sua porta e janelas, nada mais abaixo de vc nem acima... aquele espaço físico vc controlava.

Infelizmente morando "empilhado", vc não controla essas coisas. Tem um Hall de elevador em comum, área comum no térreo, garagem... e por mais que vc se isole do mundo externo com cortinas, janelas fechadas e fechando a porta da sua unidade pra viver da porta pra dentro, continuarão vivendo pessoas abaixo, acima e dos lados.

Não fuma? legal, mas pode ter o azar do seu vizinho do lado, ou de baixo fumar, e mesmo ele o fazendo na varanda, o cheiro entrará na sua sala. Fora claro o energúmeno que atira a bituca de onde estiver, então essa pode aparecer na sua varanda, lavanderia ou no parapeito da sua janela. Se estiver fechado ótimo, agora se largou aberta ainda corre o risco de cair e queimar seu piso, sua máquina de lavar roupas...

Barulho? o tempo todo! Desde o rebento de alguém que decide andar de skate as 8:30 da manhã de domingo batendo as rodinhas no calçamento, até aquele vizinho que decidiu começar a usar a furadeira 15 minutos depois que o horário permitido terminou. E vai vc tentar descobrir de qual unidade vem o barulho...

Morei em casa minha vida inteira (mais de 30 anos), meu contato com condomínio vertical só acontecia em férias, feriados e final de semana, quando nos deslocávamos até o litoral, tinham problemas, alguns vazamentos, alguns barulhos, mas nada como é no atual. Não sei dizer se as pessoas eram mais educadas, se o tempo era outro ou se eu era mais tolerante ou mais cega.

Vc vai conviver com pessoas que já moraram ou moram em condomínio, e tb pegará aquela pessoas que nunca morou e não tem capacidade de pensar no coletivo.

Falo isso, pq na primeira semana de moradia da minha vizinha do andar de cima, ela decidiu lavar as janelas com água aos montes, em pleno um sáb de sol e calor, e as minhas estavam abertas, conclusão? molhou todo meu laminado. Interfonei reclamando e acho que ai ela começou a entender oq é morar em condomínio e nunca mais fez isso.

Em casa limpamos as janelas com pano úmido mas sem respingar pra baixo. Se quero jogar água espero um dia de chuva pra isso.

E até hj essa mesma vizinha martela, fura, arrasta móveis, em horários nada haver, tipo domingo à tarde... móveis arrastando meia noite, 1 hora da manhã, e não to falando de arrastou uma cadeira, e sim o apto todo, pq de certo ta limpando. 

No começo ela usava muito salto, e eu aguentava aquele ploc ploc ploc indo e vindo na minha cabeça por horas. Acho que quando a vizinha acima dela se mudou ela deve ter começado a perceber os barulhos de salto da outra e parou. Apesar de eu nunca ter reclamado disso, mas ja precisamos pedir pro porteiro interfonar sobre o arrastar de móveis da madrugada, e uma vez que ela voltou pra casa alta madrugada, não sei se alterada ou brava e bateu tudo, porta de armários, gavetas, janelas...

Por isso que eu sempre repito, viver em condomínio é exercer a paciência diariamente.

Fora o viver de cada um, ainda tem as questões do coletivo do andamento do condomínio. Que se não for bem administrado, você será o maior pagador dessa conta.

Quando você compra um apartamento na planta, nem imagina que além de estar assinando um contrato de moradia, tb está assinando sua sorte ou azar. Pois só depois de tudo formado, votado, é q vai descobrir se será bom ou péssimo.

Explico: quando se compra um apartamento na planta, não existe regimento interno, regras, síndico... e vai depender de tudo isso a boa ou má gestão da coisa.

No nosso caso, se pudesse voltar no tempo, primeiro eu moraria em um condomínio já existente de regras e vizinhos, mas antigo, onde pelo menso 10 anos de existência, assim os problemas iniciais já teriam sido vividos por outras pessoas, e também a grande maioria ja estaria "domesticada" vc teria que se adequar a eles.

E se SP tivesse mais ofertas de condomínios SEM nenhuma área de lazer, eu compraria com gosto. Tipo aqueles prédios antigos, baixinhos... que só tem salão de festa e garagem. Assim os motivos de  "brigas" seriam menores.

Meu cunhado quando comprou apto novo dele, era a construção de novos blocos em um condomínio bem antigo, então quando foi morar nele pronto já haviam regras para cachorros, horários, barulho, garagem, água ja era dividida etc...

Nosso condomínio tem várias áreas entregues pela construtora, DESEQUIPADAS, de uso desde que começaram a morar só tem a piscina, quadra, pista de skate... com o tempo (juntando grana do fundo que pagamos mensalmente) conseguiram montar uma fajuta brinquedoteca, um salão de jogos, male male um salão de festa, câmeras, cerca elétrica.

Ou seja, ainda temos que juntar uma boa grana para equipar outro salão de festas, salão de ginástica etc... mas dinheiro não estica... mas os problemas nunca faltam.

Manutenções, bomba de caixa que precisa ser trocada, vazamentos, produtos pra piscina, fora custo fixo de luz, elevadores.... então vc compra ele na planta, imaginando pelos cálculos da corretora que vai pagar X, e no final paga X + Y + Z mensalmente de condomínio.

Sempre terá um novo rateio proposto, e sempre terão novos problemas aparecendo e vc simplesmente não tem escolha, abre o boleto do condomínio, xinga, mas paga. Pois não tem outra opção.

Nossa água ainda não foi dividida, apesar de todo sistema pra isso existir e só faltar a instalação dos hidrômetros/contratação de empresa disso, então todo santo mês pagamos um valor altíssimo, pelos inadimplentes, pelos vazamentos e pelos inconsequentes que não usam água racionalmente ou esquecem algo aberto pois no final será rateado mesmo!

Piscina já teve maior conflito no começo, primeiro pq não existiam regras, então tinha gente se jogando la de madrugada, com roupa etc e tal... mas tb por falta de limpeza, pois só a deixavam usável aos finais de semana, então o cara q trabalha sab e dom que tem folga de semana tem que brigar muito pelo seu direito em usar a piscina durante a folga.

Quadra, antes das regras até de skate andavam nela, além de ser quadra, muitos pequenos brincam dentro dela com outros brinquedos, correm, mas ja tivemos problemas até de morador trazer muita gente de fora pra usar a quadra. Acredita? uma bela noite vi um bando de marmanjos jogando bola lá, e nenhum deles era morador. E o morador mesmo nem estava jogando, estava sentado olhando. Muitos reclamaram, o mesmo foi multador e isso nunca mais se repetiu.

Agora alguém vai dizer, mas se ninguém tava usando, pq q visitantes não podem usar. Ora pois, pq os visitantes não pagam condomínio, e imagina se cada um levar um estranho la pra dentro pra usar qq coisa (quadra, piscina...) que segurança teremos?

No começo alguns moradores colocavam coisas pra tomar sol na janela, imagina que visão linda da rua? parecia uma cortiço. Uma manhã de sol de um domingo, eu presenciei, uma senhora idosa do primeiro andar começando a estender o edredom dela na grade da varanda acredita? por sorte síndico estava passado e chamou atenção dela do térreo e falou isso não é permitido.

Não estou relatando aqui nem metade dos problemas que temos. Pois entre alguns estão coisa de errado que a construtora fez, ou coisas que ela deveria ter feito e não fez.

E ainda tem que conviver com a falta de educação e bom senso de terceiros.

Entulho de obra ou sobra de laminado que aparecem na escada de incêndio, lixo que a pessoa não teve a capacidade de levar la na lixeira central.

Porta do elevador abrir no térreo para vc descer e estarem coladas as portas vários adolescentes querendo entrar. Só que parecem que além de não terem educação em casa pelos pais, tb não entenderam a lei da física que dois corpos não ocupam um mesmo lugar ao mesmo tempo, então logo deveriam esperar as pessoas descerem para então entrarem.

Seguram elevador nos andares enquanto esperam um amigo, ou muitas vezes, depois das 22hs, quando apagam as luzes da área comum e todos sobem em bandos, conforme vão descendo nos seus andares respectivos, os que ficam no elevador gritam a cada parada. 

Educação essa que faltou, na única vez que fiz uso do salão de festas, e nem foi pra mim, foi por minha comadre que resolveu pegar o salão pra comemorar o niver do marido dela, e eu além de convidada estava ajudando com as comidas, quando percebi uns lances... primeiro, um gordinho, filho de um dos amigos do marido dela, começou a pegar salgadinhos e levar la pra fora, pra área comum do prédio, e sabe pra q? pra alimentar outros amigos de fora, que estavam pedindo pra ele "contrabandear" a comida pra fora do salão... ai não deu uns minutos ele voltava com uma garota que pegava um brigadeiro de copinho, depois outra garota... Eu fiquei na minha, mas minha comadre tb tinha reparado nisso e outra amiga dela tb... até que resolvemos recolher os brigadeiros pra cozinha e deixar pra hora do parabéns... 

E antes que me chamem de muquirana, sovina eu pergunto, vc educaria seu filho para se comportar dessa forma? e entrar na festa dos outros sem nem ser convidado para isso?

Além do mais, nem era festa de criança, quando ja vi acontecer algumas vezes que eles mesmo acabam sendo chamados pela mãe do aniversariante para comer ao menos uma fatia de bolo ao final... era uma festa de adulto, com cerveja, rock... 

Alguns dirão como meu marido no dia disse: "deixa, são crianças"... e não eram, eram adolescentes de seus 13/15 anos... imagina então se todas as crianças entrassem todas juntas, fossem para a mesa ondem estavam todos os salgados, docinhos e começarem a mexer em tudo, com aquelas mãozonas sujas? principalmente na lateral daquele bolo que vc passou a tarde toda colocando kit kat por kit kat para encobrir o bolo mal montado?!

Pois foi oque aconteceu... 

Só sei que uma das convidadas dessa minha amiga, mãe de dois meninos arteiros mas educados, é que se irritou com tal invasão, mandou eles tirarem as mãos da comida e logo todos estavam fora do salão... e alguns ainda insistiram em ficar aparecendo na porta com cara de cachorro na máquina de frango achando que assim ganhariam convite...

Isso foi oq  me bastou para ter certeza que nunca usarei o salão de festas, para não ter que passar por essa desagradável situação diante dos meus convidados.

Ou vc é daquelas pessoas que vê um salão de festas/buffet de rua todo cheio de bexigas na porta e fala: oba festa de graça e entra?

Educação vem de berço... minha mãe sempre me ensinou a aceitar as coisas só me fossem oferecidas, e não dessa forma. Só ia a festas de aniversário se fosse convidada.

Poderia passar o dia todo aqui escrevendo e relatando sobre coisas que ja aconteceram na nossa vida em condomínio vertical, mas não resolveria meu problema. Só resolvi fazer essa postagem por desabafo, e também para deixar registrado que ainda não me adaptei a essa vida.

Sinceramente? quero qualidade de vida, quintal, gramado, cheiro de mato, menos trânsito e uma vida descomplicada!

27 comentários:

  1. Uauu bem complicado.
    Moro há cerca de 21 anos em condominio, dos quais 20 foi em um condominio digamos menos organizado. Ha qse 1 ano estou num outro condominio, que ja existe ha uns 15 anos, e tem suas regras...
    Aqui particularmente não tenho queixas, e mesmo morando em frente as 3 quadras, qdo dá 22hs as luzes se apagam e os seguranças fazem ronda 24 horas, entao não temos problema de adolescentes fazendo algazarra.
    Vizinho sem noção? Sempre tem, eu por exemplo estava vivendo um inferno com o adolescente do andar de cima logo q me mudei, cheguei a acionar os seguraças varias vezes, pois ele ouvia som no i-phone e batia o pé no ritmo da musica ate as 2 da manha....mas depois descobri que ele era filho da dona do salão de beleza que frequento e sem saber comentei com a manicure, que comentou com ela, enfim o problema cessou...
    No meu condominio, no térreo tem salões, que são alugados (escola de ingles, mercadinho...) e por azar,embaixo do meu é uma academia. Ate um tempo atras, era tranquilo, mas de duas semanas pra cá a academia começa tocar musica relativamente alta para galera fazer aulas...ta bem chatinho..
    Enfim, é sim um exercicio de paciencia constante, mas particularmente prezo pela segurança que o condominio me oferece, sobretudo pela condição fisica da minha mae, e pelo fato de sermos só nós a questão segurança foi primordial na decisão de morar em condominio...
    Muito bacana esse post....infelizmente viver em SP é assim...
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente perfeito! Eu acho que no final de tudo isso, a palavra mágica é EDUCAÇÃO. As pessoas perderam a educação e isso afeta o viver em condomínio e sociedade. Claro viver em casa é um sonho, porém se todos soubessem o que é a tal educação, tudo ficaria melhor. Um beijo grande e paciência, que é o que nos resta.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, Sra. N... Então eu também preciso começar JÁ a cultivar a paciência, ainda não me mudei, mas na última reunião de condôminos uma das moradoras me contou que o síndico desligou sem querer o registro de água de um dos blocos e eles foram para cima com tamanha agressividade que EU fiquei assustada com o relato, já vi que preciso praticar a tolerância também.

    Beijoca,

    Meire

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Meu marido e eu sempre moramos em casa a vida toda, e agora compramos um apto na planta, às vezes me preocupo com isso porque não sei bem o que esperar.
    Por isso achei muito interessante seu relato, é bom saber por alguém que nunca tinha morado em apto antes como eu para saber qual a visão desta pessoa.

    Eu espero sinceramente conviver com pessoas educadas, mas a vida em condomínio é uma caixinha de surpresas e como você mencionou quando agente assume a compra de um apto na planta não faz ideia do que pode vir por aí.

    Boa sorte para nós!

    ResponderExcluir
  5. Vim ler seu desabafo! Bom desabafar né?

    acho que não conseguiria me adequar a apartamentos, pelo fato de que sempre morei em casa,30 anos morando num quintal, em familia, com arvores, fruteiras, bichos de estimação... brincando de esconde esconde, piquenique, casinha, queimado... subindo em arvore...Então, quando pensei em casar, demoramos mas fizemos uma casa... Não no mesmo quintal, pois depois de 30 anos precisava tb de privacidade, de ter meu cantinho, sem ter a familia junto, perto, dando pitaco... Minha casa não tem o quintal igual onde mora todo restante da minha familia, mas tem um pequeno pedacinho de grama, um palmeira, minha hortinha e lá sou feliz!

    Quem sabe um dia vcs não mudam para uma casinha!

    Beijokas

    ResponderExcluir
  6. Ai amiga, não é fácil mesmo. E o síndico, não toma providencias? Só de ler me dá um desespero, morar em apartamento nunca mais!
    Mas, sempre tem um mas... minha casa fica em cond. optamos por um terreno em condomínio pequeno , por motivo de segurança e pelo fato ter estar perto do parque e ter só 11 lotes, ou seja, 11 malas para se preocupar rsrs. Cada um constrói da sua forma seguindo o regimento interno (qual estamos revendo para incluir mais normas). Acontece os mesmos problemas, principalmente por ter construção o povo não respeita as áreas comuns (calçada, rua, etc..) meu vizinho de lado é UÓ, acho que nunca nem viveu em sociedade imagine pedir para cumprir as regras, mas, agora sou síndica, sim, e estou colocando este povo na linha... bobeou eu mando notificação e multa... agora estou começando a ter uns 3 vizinhos que não gostam de mim mas que cumprem as regras rsrs.
    Espero que as coisas se resolvam por aí, pq todo mundo merecer ter paz e sentir prazer em estar em casa.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. kkkk! Pois é assim mesmo, ja morei em 4 condominios, de todas as formas. Condominios antigos sem area de lazer, condominios com pouca areas de lazer e atualmente em condominio com pessoas de muitas posses e com grande area de lazer. E posso te dizer: é tudo igual, os problemas são os mesmos! Graças a Deus meus filhos foram bem educados e não fazem como relatou...que é veridico! Sabe que ultimamente tenho invejado tb uma bela casa com jardim gostoso, etc! Temos casa na paria com piscina, mesa de sinuca, churrasqueira...coisas que temos no condominio, e posso te garantir me sinto no céu lá! Sem ter que dividir com pessoas que nem tenho intimidades. No antigo cond. morei 5 anos e se desci na piscina 2x foi muito. Ficar na area de lazer sentadinha lendo um livro? Jamé! Sempre se aproxima aquelas mulheres desocupadas e interessadas na vida alheia pra puxar assunto. Ufa! Vida em condominio é isso... otimo post. Bjaum

    ResponderExcluir
  8. Ainda não me mudei, mas já passei algumas noites de fim de semana no apê, e como ainda não estou acostumada com o lugar e a cama acabo tendo dificuldades para dormir, e fico prestando atenção nos barulhos do condomínio.

    Uma noite dessas os vizinhos de cima chegaram por volta das 2h da madrugada, aí eu ouvia os passos, os armários rangendo com a abertura, o barulho da descarga, coisas normais assim, do dia-a-dia, só que fiquei pensando se isso é normal ou o meu apê que foi mal projetado e por isso ouvimos tudo.

    Agora estou com medo de não me adaptar, afinal sempre morei em casa.

    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Nossa, até parece que este texto foi escrito por mim daqui alguns meses! Realmente o meu foi entregue agora e já tem alguns vários problemas deste tipo que você relatou!

    Sei que não é o ideal e também quero uma vida mais calma, mas por enquanto, como não temos condições, é o que tem pra hoje.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. bah guria me vi na tua situação! Morei a vida toda em casa e agora vim pra SC e to num apertamento, cheio de blocos, apê pequeno, se ouve tudo principalmente a desgraçada da vizinha de cima com duas crianças pequenas q vão dormir tarde...nao aguento isso!

    estamos remando e planejando financiar uma casa, mas não é facil ne....

    quero meu quintal, cachorro, liberdade! Claro q significa um pouco menos de segurança, mas hj em dia até em condominio de luxo já estao entrando ne ;~

    ResponderExcluir
  11. Ai, nem me fala! Morei em casa até casar e aí fui morar em condomínio vertical tb!... Foi o motivo principal de aumentar minhas orações pedindo à Deus por uma casa! Morei 5 loooongos anos lá! E depois q saí, não senti um pingo de saudade!
    Hj moro em casa no bairro q sempre sonhei e nem acredito! As q gostam ou vivem em apê q me desculpem... Não consigo mais! Rs! Bjos!! passa lá no sorteio do bloguinho!

    ResponderExcluir
  12. Nossa são muitos problemas!!!Já morei em apt, mas não passei por tantas dificuldades assim...Hoje moro em condomínio horizontal que é muito agradável, ar puro, muito verde, pássaros de todas as especieis... Mas tem tbm... cachorro do vizinho que anda sem coleira, carros estacionados na sua porta na sombra da árvore que vc plantou. Enfim, tem de tudo!!! Acho que o importante é exercitar a paciência e a tolerância, mas não deixar que seu espaço seja afetado.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Ler este seu post me deu até arrepios. Também sempre morei em casa até que me casei e fui morar em um apartamento. Suportei por 2 anos, mas chegou no ponto que eu tive que escolher entre a meu apartamentinho lindo novo e reformado ou a minha saude mental. Então desapegue, vendi meu apartamento e comprei uma casa em um condomínio fechado. Na época doeu muito vender meu apartamento, reformar a casa nova etc. Afinal aquilo não estava nos meus planos. Mas hoje vejo que foi a melhor coisa que eu fiz por mim, pelo meu casamento, pela minha vida.
    Hoje eu amo a minha casa, tenho prazer de ficar nela, sinto que aquela casa é realmente minha, coisa que eu não sentia morando em apartamento. Eu não tinha o menor prazer de ficar lá dentro.
    Tenho vizinhos maravilhosos e isso reforça ainda mais a idéia de que foi a minha melhor escolha.
    Não quero jamais voltar a morar em apartamento. Infelizmente as pessoas são egoistas e sem educação.
    Pense bastante e se você não tem mais prazer em estar na sua casa, talvez seja a hora de desapegar e pensar em algo melhor.
    Bos sorte!

    Beijos,
    Lets

    ResponderExcluir
  14. Nossa,, é super complicado!

    Nosso vizinho de baixo é fumante, e ele parece uma chaminé! Eu coloco nossas roupas para secar na varanda, e quem disse que fica com um cheiro bom?
    Nossa vizinha de cima tbm fica arrastando móveis de madrugada, em cima do nosso quarto ainda..não sei o que dá na cabeça.
    E ela fica de salto tb, pra cima e pra baixo!

    Fora as crianças benção que segura os três elevadores no msm andar e vc não consegue subir e descer..um saco!

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olha parece que fui eu que escrevi esse desabafo! hahahah
    Na parte do salão de festas então... igual?!!!! E realmente quem mora em ap sabe muito bem, que tu não contou nem um terço do que se passa em condomínio.
    Eu morei minha vida inteira em casa, dai noivorido e eu decidimos comprar um ap e ir morar juntos, só aguentei 3 anos, chegou o ponto de eu chegar em casa e chorar mesmo, de não aguentar, sinceramente quando a gente tem bom senso e educação fica difícil conviver com pessoas sem isso. Vendemos o ap e compramos uma casa velha, mas num lugar ótimo, e agora estamos construindo nossa casa dos sonhos, detalhe: estamos morando nela, ou seja, mesmo eu vivendo dentro de um canteiro de obras eu estou no paraíso. Nunca mais na minha vida quero morar em apartamento, sei que nem todos tem opção, mas eu realmente enlouqueceria ou certamente mataria um se tivesse que voltar a viver em condomínio. hahaha Bjs, boa sorte e que Santa da paciência te ilumine todos os dias rsrsrs

    ResponderExcluir
  16. Amigaaa entendo perfeitamente tudo que se passa com vocÊ, morei 19 anos da minha vida em casa também e quando casei fui pra um ap e agora estou em outro.rsrs é horrivel!!!Não posso deixar minha porta aberta
    , em dia de jogo o vizinho de baixo grita q nem um maluco, da vontade de socar a cara dele1!!!Meu prédio tem apenas 5 andares e agora eu moro no ultimo mas quando morava no segundo tinha que aturar o filho do vizinho de cima andando de skate dentro de casa!!!De fato as pessoas são muitooo mal educadas até desanima principalmente quem trabalha fora e quando chega em casa só quer SOSSEGO!!
    bjinhuuuuuu e boa sorte!!

    ResponderExcluir
  17. Nossa que chato. Realmente eh muito difícil viver em condominio, o que vc relata acontece em todos os condomínios. Infelizmente a falta de educação eh uma epidemia!
    Bjss
    Mel

    ResponderExcluir
  18. Nossa, quanta coisa chata... Como é difícil conviver em sociedade hen?! rsrs

    ResponderExcluir
  19. Olha amiga, eu tbm morava em casa e agora a vida em condomínio esta muito complicada também, mas os meus maiores problemas não são com os outros moradores (o vizinho de cima graças a deus terminou sua reforma e agora não me incomoda mais com barulho), meus maiores problemas são com a síndica, que pensa que o condomínio é o quintal da casa dela, gastas um R$ absurdo e lança no balancete como despesa com transporte, alimentação, etc... entre outros gastos na minha opinião desnecessários que ela está fazendo com o nosso R$.
    Tem hora que se eu pudesse....

    ResponderExcluir
  20. Entendo bem todas essas suas ponderações, acho que bom mesmo é só morando em mansão! Haha

    ResponderExcluir
  21. Esse tipo de situação que me assusta, nunca morei em apto, vou morar no penúltimo andar e ao lado do síndico, mas já penso no elevador que vive quebrado, nas crianças e adolescentes mal educados que terão por lá, pois sempre tem uma frutinha podre no cesto...enfim...por falta de opção terei que aprender a viver em condomínio, mas se Deus me permitir, será por pouco tempo, quero mesmo é comprar um terreno ou uma casa e viver com um quintal e vários cachorros...plantas...Bjs.

    ResponderExcluir
  22. Você falando e eu imaginando como vai ser o meu. Comprei meu apê na planta, meus futuros vizinhos criaram uma comunidade no face, para trocarmos ideias sobre o empreendimento e já ocorreu alguns desentendimentos via face, imagine pessoalmente. Eles já estão conversando sobre o uso da quadra, academia, piscina e muitas opiniões divergentes. Complicado. Eu espero que tenha sorte com o meu vizinho de cima.
    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Querida, eu adorei seu post, vc disse tudo que eu sinto... ha mais de 32 anos eu morei em casas com quintais grandes, plantas, gramas, etc... e ja tem 5 anos que moro em apartamento e não consigo me acostumar. Todos os dias passo pelo que vc passa, um pouco menos pq no meu prédio tem muitas pessoas idosas, mas os problemas são os mesmos.... É... fico aqui só torcendo para que um dia isso possa ser diferente.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  24. Ai nem fala em condomínio que eu fico enfurecida... Saí de um apartamento tem pouco tempo e vim para uma casa. O principal motivo foi o meu cachorro, porque implicaram porque ele é de porte grande. Apesar de ele não incomodar em nada (bem pelo contrário, ele não latia e é a criatura mais mansa do mundo) o síndico me incomodou muuuuito. Cheguei a fazer a minha monografia sobre esse tema, quanto a ilegalidade dessas normas que proíbem animais ou impõem regras estúpidas quanto a eles. O importante é não incomodar ou pelo menos incomodar POUCO, porque convenhamos, quem mora em condomínio tem que estar ciente de que algum incômodo vai ter, não adianta ser totalmente intolerante. Viver com outros nunca é fácil. Eu aturei muitas coisas, de brinquedos barulhentos de crianças, saltos, festas de madrugada no apartamento de cima, mas realmente não deu mais, eu me recuso mesmo a voltar a morar assim! Desabafo de uma pessoa que sofreu muito em condomínio! Experimente ter animais de estimação ou crianças pra ver como as coisas só pioram...

    ResponderExcluir
  25. comcordo em numero, genero e grau!!bjs

    ResponderExcluir
  26. comprei um apartamento na pranta no 1° andar, e a uns três metros existe uma pista de skate, meu DEUS. estou ficando maluco pois e o dia todo o barulho terrível , por favor me ajude, pois é um condomínio fechado tem como reclamar , por favor me ajude.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flamengo, bem vindo ao meu mundo. A Pista tb fica na minha janela do quarto... minha comadre tem a chaminé das 4 churrasqueiras na janela dos quartos e lavanderia...

      Infelizmente meu caro, temos que conviver com os detalhes ruins que não percebemos quando vamos comprar o imóvel.

      Excluir