Ter Cachorro em Apartamento

5.2.13 •♥ Sra. N ♥• 22 Comments

Falar "Eu quero ter um cachorro" é mega fácil. Oque as pessoas as vezes não perguntam nem ponderam é que é um ser vivo, com necessidades básicas e além de ração e carinho requer cuidados.

Essa coisa fofa e dorminhoca da foto é a Cora, minha cachorrinha que completou 16 amos em outubro passado.

Quando as pessoas nos páram pela rua ou passeios, e perguntam a sua idade, desacreditam quando eu falo a verdade, mas eu acredito que isso seja reflexo de sua aparência sempre de pelagem branca, acaba escondendo.
Apesar de ser uma Maltês legítima com pedigree, eu não a comprei, e sim adotei com um pouco mais de 1 ano de vida. Ela foi comprada por uma conhecida que não a aguentou, pois era sua terceira cachorrinha.
Cães precisam de boa ração (pois além de melhor alimentar cuidam da saúde e da pele), assim evita-se mais idas ao veterinário. Água fresca e limpa a disposição o tempo todo.
Além de um lugar para dormir, e outro demarcado para suas necessidades fisiológicas.
Mas lembre-se que por mais que vc possa desejar e achar lindo, eles ficam doentes, sujam a casa, e nem sempre agem como você quer. Portanto: se você é uma pessoa sem muita paciência e não tem muito tempo nem disposição "Não compre um cachorro".
Não me achem ranzinza, nem que estou levantando a bandeira contra ter cachorro. LONGE disso, só quero que as pessoas pensem antes de tomarem essa decisão. Estou cansada de ver o arrependimento, abandono, etc...
 
E contrariando o desconhecimento de alguns, cachorro velho aprende truque novo sempre.

Oque quero dizer com isso é que, a Cora sempre morou comigo na casa dos meus pais, tinha espaço, quintal, escada, e outra cachorrinha (a filha dela) para lhe fazer cia. Quando nos casamos achamos que ela não fosse acostumar no apartamento pelo espaço reduzido, falta do quintal e porque ficaria sozinha o dia todo.
Depois que nos casamos, ainda moramos na casa dos meus pais por 4/5 meses, e ela acostumou com Sr. N fazendo parte da rotina e continuou vivendo e brincando conosco diariamente.

A veterinária dela (na época) disse que por ela ser velha, talvez não aceitaria a mudança de casa e nova rotina.
Então viemos para o apartamento e ela passou meses ainda na casa dos meus pais e nós a trazíamos para casa as sextas e devolvíamos para minha mãe aos domingos. Achávamos que essa vida de "mães" separadas seria o melhor para ela. E meu irmão começou a reclamar que ela ficava triste a semana toda, principalmente as noites porque não voltávamos para casa. 

A campanha do meu irmão deu tão certo, que aproveitamos um feriado prolongado, e a trouxemos para casa e mesmo os dias da semana que foram de trabalho, a deixamos aqui, foram 2 dias (tipo quinta e sexta) que ela passou sozinha no apartamento e só voltamos à noite.

Por incrível que pareça, ela adorou e então a deixamos de vez no apartamento conosco. E deixa isso claro sempre que voltamos com ela para o apartamento. Corre por todos os cômodos, e demonstra total felicidade.

No começo é lógico que ela fez xixi em lugares errado, número 2 também, algumas vezes vomitou no laminado, no tapete da sala, ainda late na porta sem razão aparente.
Mas ela acostumou com o tapetinho higiênico embaixo do tanque para suas necessidades líquidas. As sólidas às vezes ainda acontecem no piso frio da lavanderia fora do tapete.
Atualmente além de boa ração, bifinhos, biscoitinhos, tapetinhos ela também precisa de sábado e domingo tomar 4ml's de antibiótico para evitar que a alergia de pele retorne. E as vezes ainda toma um anti inflamatório para coluna e seus bicos de papagaio. Além de também tomar Omega3 diariamente evitando que um tumor de mama aumente, pois não queremos que ela precise novamente tomar anestesia com essa idade avançada.

Ela já precisou fazer cirugia de dente e limpeza, assim como também fez uma cirugia para retirar útero e ovários, como também uma de hérnia.
Tudo isso claro teve custos de consultas, exames, cirugia, anestesia, etc... e vejo muita gente que abandona o animal no primeiro desgaste e necessidade de melhora.
Hoje ela é metódica (como toda pessoa idosa), adquiriu hábito de toda manhã fazer fofoca na sacada, depois ganha uma beiradinha do pão de forma, beirada de pizza aos sábados, e tente não dar?! ela chora, pula, corre, bufa, nem parece que é idosa. Basta a caixa de pizza passar pela porta da sala e ela começa o show.
É enloquecida por peito de frango desfiado, e ganha ele quando fica ruim de alguma coisa, ou quando sente o cheiro do frango assado entrando em casa.
Ganha cenoura quando vai me pedir na pia da cozinha enquanto estou usando esse ingrediente. E todas as noites brinca de correr e pegar com Sr. N assim que ele chega do trabalho, e espera o pedaço de bifinho ao final da brincadeira.
E as vezes ainda pede para subir em nossa cama antes de dormir, e aceita que depois do primeiro ronco a coloquemos da sua própria cama.
Agora que eu trabalho em casa, ela passa os dias aos meus pés, e andando atrás de mim. Parece estar curtindo minha cia, e eu as vezes reclamo de seus latidos fora de momento, mas adoro estar com ela.
Ela tem vários olhares, e você consegue ler quando ta bem, quando ta feliz, quando quer brincar ou simplesmente o dia que ela não quer papo com o mundo.
Se você quer ter um cachorro, ou outro pet, tenha, mas sugiro que converse com quem tenha  outro da mesma raça para trocar figurinhas antes de sua compra ou adoção. Não conhece ninguém no seu bairro, nenhuma amigo ou parente? procure na internet, tudo ficou mais fácil depois do google.
To fazendo essa postagem primeiro pra falar que é sim possível ter cachorro em apartamento, basta você ter paciência no começo em ensinar os lugares e horários para tudo (tanto para filhotes como para adultos). E segundo para defender que se pense antes em tudo, principalmente nos gastos ok?
São consultas, vacinas, vitaminas, coleira, shampoo, ossinhos, bifinhos, biscoitinhos, brinquedos, recipientes para comida, jornal ou tapetinhos, cama, ração, carinho, banho, cuidado, passeio, tempo.... mas é ótimo ter um pet!!!!
Se você está em dúvida em ter ou não um, tem medo de algo, e eu puder tirar sua dúvida, fique a vontade em deixar comentário ou escrever por e-mail.    

22 comentários:

  1. Realmente ter um dog em apartamento não é nada
    fácil,tenho um e muita gente me condena...
    A sua Cora é linda de viver.
    Bjinhus ;)

    ResponderExcluir
  2. Aii que fofinha!!
    a minha esta com 3 anos e tambem se adaptou muito bem ao apê, ela gosta de sentar na sacada e olhar a rua, fica um tempão la fora tomando um ventinho... é muito dorminhoca e adora seus bichinhos..
    é muito gratificante ter um cão, eu amo!

    Bjo Bjo

    ResponderExcluir
  3. Oi SRa N !

    Amei sua postagem! Quem dera que todas as pessoas fossem um tantinho racionais ao pensar em ter um animalzinho.
    Tenho a minha Loretta há quase 12 anos e pensei muito antes de pensar em ter um cachorrinho. Apaixonei-me assim que a vi, ela tinha apenas um mes. No começo foi difícil, pois depois dela estar em casa há quase um mês descobrimos que ela estava com sarna...aí tratamos ela, mas eu e o namorado também entramos na dança. tivemos que tomar remédio e desinfetar tudo onde havíamos tocado. Como ela era muito pequeninha dormia de dia e ficava acordada à noite. Como sempre morei em apto ficava acordada de madrugada para ela não chorar, o namorado revezava comigo, até ela acostumar a ficar sozinha. Ela é a minha alegria, meu amor, meu tudo. Também tem problema de alergia de pele, só que só come ração, não posso dar petiscos. Mas ama cenoura também e de vez em quando dou uns pedacinhos,rsrs.
    Realmente é preciso ter determinados cuidados com eles. A ração dela é bem cara, gasto mais com remédios com ela do que comigo, levo-a sempre ao veterinário. Agora ela também usa homeopatia e melhorou bastante.
    Sua Cora é muito fofa e não aparenta a idade que tem. O pelo branco disfarça bem.
    Mais uma vez parabéns pelo post!

    Beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir
  4. Ahw! Que fofo! Adorei o post, e a Cora tá inteirona hein! E é isso mesmo que vc falou...

    Eu tenho um casal de yorks, a fêmea entrou no cio e eu doida aqui com meu piso branco cheio de bolinhas vermelhas...acho que meu apê é o mais limpo do condomínio atualmente!

    E eu ainda tenho uma calopsita, que me pentelha e faz sujeirinha jogando as sementes pra fora da gaiola.

    Ter bicho é pra quem gosta muito e pra quem tem responsabilidade, é como um filho, é um compromisso pra boa parte da vida!

    bjinhusss

    ResponderExcluir
  5. Sra. N eu tive um labrador por 13 anos. Ele era maravilhos, um amigo perfeito! Fiquei muito triste no ano passado quando ele nos deixou, ainda sinto falta dele. Atualmente moro em um apartamento e estou louca pra ter outro cachorro, mas estou muito indecisa quanto a raça. Adorei seu post e só confirmou minha ideia de q é possível ter um cachorro em apartamento. Vou pesquisar sobre a raça da sua cachorrinha....ahhh a Cora é linda!
    Bjs
    Mel

    ResponderExcluir
  6. Sr.ª N,
    adorei seu post. Eu tenho um beagle que está com 1 1/2. Ele chegou aqui em casa com 45 dias e no processo de crescimento comeu tudo que tinha pela frente, de livro a pé de mesa, passando pelo sofá, chinelos, fios etc. Juro que no início eu pensei em desistir, mas agradeço até hoje por ter insistido. Ele é um amor! Ainda não aprendeu a fazer xixi no ligar certo e de 2 em 2 dias temos que lavar o tapete da sala, os chinelos devem ficar fora do alcance dele assim como todo tipo de papel, mas eu o amo incondicionalmente. E para ser mais perfeito, ele cresceu além do normal, pois se os beagles pesam 15 kg. o meu pesa quase o dobro. Mesmo assim não sei como seria minha vida sem ele, mesmo morando em um apartamento.
    Adoro seu blog!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Que linda!!
    Parabéns pela cachorrinha!!
    Tive um cachorro que viveu até os 18 anos era um poodle. Ele não nos deu trabalho, apenas nos últimos aninhos que ficou mais doente, teve umas idas ao médico e remédios para tomar, mas nada demais. Acho que poderia ter feito mais... mas a vida é assim.. a gente aprende!!

    Hoje ainda não tenho coragem de ter outro cachorro!! Mas amooooo animais!

    Beijos
    entaovoa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Achei tão lindo e objetivo esse seu post!

    ResponderExcluir
  9. Realmente ter um bichinho não é ter um brinquedo, parabéns pelo post, e pela auauzinha, foi assim que minha filha chamou quando viu, eu não tenho cachorro por conta de ter criança pequena demais em casa, tenho plena consciência que apesar da vontade e dos pedidos, no momento não tenho tempo, nem paciência para cuidar de um pet como deve ser, quando elas crescerem mais, aí sim será a hora! bjs!!!

    ResponderExcluir
  10. Sra. N, parabéns, concordo totalmente com seu ponto de vista. Lendo seu post, me identifiquei com ele, na casa da minha mãe tem 2 cachorros, o labrador é bem manhoso e tranquilo, dá um mini passeio todos os dias, quando meu pai tira o carro da garagem, tudo pra ele tá bom e o shi tzu já tem 7 anos e é cheio de manias, como o nosso "véinho" é muito apegado à nós dois, mas é o companheiro de minha mãe, ele fica nesse vai e vem, as vezes aqui e as vezes lá, o engraçado é que ele decide quando quer ficar aqui e quando quer ficar lá, parece que ele conta certinho2 ou 3 dias e pede pra trocar de casa.
    Lá ele tem o quintal pra fazer todas as necessidades, mas aqui o danadinho se aproveita de mim e pede pra descer e andar pelo condomínio, mas é muito gostoso, eu amo essa vida de mãe de cachorro, mas como a gente gasta com eles, são como crianças e qualquer doença, a gente sabe que é um rombo no orçamento do qual não podemos fugir.
    Bjs, parabéns novamente e dá um mega abraço nessa fofa linda!!!!

    ResponderExcluir
  11. Ah cachorro é bom demais. E gato também. Eu peguei o Lex da rua, tinha sido atropelado, e tava se arrastando e muito magrinho. Fomos pro veterinário, passou por cirurgias, os médicos juravam que não ia 'vingar', mas vingou. Mandei castrar, já que um dos testículos dele era interno e estava inflamando, então foi pra casa. Engordou, ficou feliz, a casa da minha mãe era grande, com quintal, espaço, um paraíso. Mas aí casei e compramos um apartamento também. Nem 1 segundo eu pensei em não trazê-lo conosco e confesso que foi por puro egoísmo, eu mesma não saberia mais viver sem ele. Nos primeiros dias ele sofreu um pouco, ficou super desconfiado, fazia o xixi e o coco no box do banheiro, pelo menos era mais fácil lavar o banheiro todo dia. Então criamos a rotina dele, os horários de passeio pra ele fazer xixi e coco, sempre na rua (claro que levamos um saquinho para recolher). Ele não faz absolutamente nada em casa, como eu e meu marido temos horários bem alternativos (eu saio de casa às 7 e volto 12h30 e ele sai às 13h e volta às 22h), conseguimos passear com ele 3 vezes por dia. Não sabemos exatamente a idade dele, mas o veterinário estima que ele já tenha uns 10, já está com o focinho cheio de pelos brancos, os movimentos não são mais tão ágeis e ele gosta mesmo é de dormir e estar onde a gente estiver.
    Sra. N, quanto aos latidos, a gente que pensa que é sem motivo, mas veja, aqui em casa o Lex sabe exatamente o horário de cada morador do meu bloco chegar (meu condomínio tem 24 apartamentos divididos em 4 blocos). Mas quando um desses moradores sobe com alguém diferente, ou um entregador de alguma coisa sobe, mesmo que bata em outro apartamento que não o nosso, ele sabe e por isso late, é coisa de cachorro pequeno, dar o alerta de que algo diferente está acontecendo. Às vezes é chato, mas se pensarmos bem é bom.

    ResponderExcluir
  12. Olá Sra. N
    Que maravilha de post. Sempre prego a adoção e a castração. Não quero a extinção dos cães e gatos, quero a extinção do abandono e da gravidez indesejada.
    Sempre tive cachorro em casa e eles sempre foram criados como filhos e totalmente integrantes da família. Hoje tenho dois yorkshires e o mais velho foi resgatado de uma pessoa duvidosa. Ele queria se desfazer do cachorrinho (que na época tinha 5 meses) de qualquer jeito, então fiz questão de pegá-lo pra mim, mas antes ele me tomou o cão e pediu que eu pagasse senão daria fim a ele, não pensei duas vezes, tirei o meu cheque e paguei sem arrependimento algum. Hoje o Théo está com 3 anos, super lindo, saudável e feliz e ganhou uma namorada, a Sofia que fez 1 aninho semana passada. Amo meus meninos, são meus filhos!
    Acredito que os cães são anjos pois eles conseguem nos tirar da depressão, nos dar alegria e nos trazer paz. Pelo menos comigo foi e é assim sempre...
    Um grande abraço pra você um grande lambeijo pra essa senhoria linda chamada Cora. Fiquem com Deus.

    ResponderExcluir
  13. Olá Sra. N
    Que maravilha de post. Sempre prego a adoção e a castração. Não quero a extinção dos cães e gatos, quero a extinção do abandono e da gravidez indesejada.
    Sempre tive cachorro em casa e eles sempre foram criados como filhos e totalmente integrantes da família. Hoje tenho dois yorkshires e o mais velho foi resgatado de uma pessoa duvidosa. Ele queria se desfazer do cachorrinho (que na época tinha 5 meses) de qualquer jeito, então fiz questão de pegá-lo pra mim, mas antes ele me tomou o cão e pediu que eu pagasse senão daria fim a ele, não pensei duas vezes, tirei o meu cheque e paguei sem arrependimento algum. Hoje o Théo está com 3 anos, super lindo, saudável e feliz e ganhou uma namorada, a Sofia que fez 1 aninho semana passada. Amo meus meninos, são meus filhos!
    Acredito que os cães são anjos pois eles conseguem nos tirar da depressão, nos dar alegria e nos trazer paz. Pelo menos comigo foi e é assim sempre...
    Um grande abraço pra você um grande lambeijo pra essa senhoria linda chamada Cora. Fiquem com Deus.

    ResponderExcluir
  14. Vc tem razão sobre oq escreveu, quando adota um animal tem que ser consciente.
    Eu AMOOOOOOOO de paixão animais, tinhamos 1 york macho que era o reizinho, mas ele faleceu cedo, teve um tumor na gargante, sofremos demais, meu Deus. Logo arrumamos uma femêa, mas não queriamos ela tão independente igual era o outro, passado 1 mês, fomos e pegamos mais 1. São 2 femeas no ap, elas são a alegria da casa. Onde vou levo elas, ja foram ate conhecer a praia e vão de novo. Não imagino como seria sem elas.. é um amor muito grande. E acho que algumas pessoas não estão prepadas ou não existe esse amor dentro delas ainda, aí não adianta..... odeio quem maltrata animal, aí se eu pego...

    Bjuuuuuuuuus, sua menina é muito linda, amei!!

    ResponderExcluir
  15. Adorei seu post! Nem sempre conseguimos adaptar viu. Comprei um sharpei que nao se acostumava ficar sozinha. Encontrei uma dona muito legal que mora perto de casa e mesmo lá ela não fica sozinha e quer destruir tudo, ja fizemos de tudo, sinto a falta dela ate hj, pq amo pet e sempre convivi com eles. Mas meu marido é meio sem paciencia sabe, então fica dificil mesmo neste caso. Sua cora é linda, e eu tive uma maltes que morreu de velhice. Faz um mes a hot do meu irmao foi atropelada e tivemos que sacrifica-la tentamos de tudo gastamos em 2 dias cerca de 5.000,00, mas nao teve jeito. O saudades viu!
    Bjaum

    ResponderExcluir
  16. além de tudo que você falou, ainda tem o problema dos vizinhos e síndico. Eu fui obrigada a me mudar do apartamento para uma casa pelo simples fato de que meu cachorro é de porte grande e eles não queriam aceitar que um cachorro grande pode ser tão amigável e inclusive melhor vizinho(não latia nada) que os pequenos. Por mais que fosse um absurdo e eu até fiz uma monografia da faculdade sobre esse tema, não aguentei e me mudei. Uma mulher do "conselho" do condomínio inclusive me sugeriu que eu o TROCASSE por um menorzinho. Assim, como um objeto mesmo. E é o que muitos fariam. Tem que conseguir aguentar o tranco, viu!

    ResponderExcluir
  17. Eu AMEI MUITO o seu post! Você disse tudo!
    Vejo as pessoas se "desfazerem" dos bichos por nada...paciência nenhuma, não entendem que o bichinho sente, que sofre, que tem uma vida...

    Olha, adorei mesmo! Temos um vira latinha preto que não vale nada, mas é o amor de nossas vidas! Assistiu Marley & Eu? Então, o meu é a cópia...só que preto! Filho de mãe labrador com pai vira lata! Uma figura...hahahahaaa...

    Já ouvi gente dizendo que ainda "tolera" o cachorro porque foi caro, porque é de raça, porque dá para vender a cria...tenho vontade de voar em cima de uma pessoa dessas! Credo!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  18. Olá Sra N.
    Eu tenho um cachorrinho de 3 meses chamado Max e também moro em um apartamento.
    Falta uma vacina para ele tomar e por isso não levo ele para tomar banho em petshop por medo de ele pegar uma doença, só dou banho em casa mesmo.
    Minha dúvida é se eu posso cortar as unhas dele em casa? Vc já cortou da sua cachorrinha sozinha? Como faço para não machucar ele? As unhas estão enormes e toda vez que ele quer brincar além de me arranhar toda...rs, percebo que atrapalha ele tb pq ele escorrega muito...rs.
    Obrigada.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vanessa,

      Eu corto as unhas da Cora em casa sim, mas ela já é adulta, as unhas são mais duras e maiores.

      Sugiro que enquanto ele ainda é filhote, vc corte com um profissional. Depois quando ele ja for maiorzinho vc pode cortar sozinha sim. Eu tenho o alicate, e corto as pontinhas brancas. Mas já machuquei ela algumas vezes sem querer, pois acabei cortando mais que o correto, e sangra um pouco. Igual pessoas tirando bife sabe? então se ele for um cachorro agitado é um fator de risco vc machucar ele.

      A Cora é boazinha e fica quieta pra cortar, a filhote dela, que é do meu irmão, precisamos segurar em 3 pessoas e ela faz um escândalo, e morde.

      Mas é algo que se pode fazer em casa em cães não filhotes sim.

      Boa sorte.

      Excluir
  19. Estou para comprar um filhotinho de Lhasa Apso, mais tenho mto medo dela não se adaptar sabe... eu quero muito, ja tive cachorros, mais agora me casei ,e moro em apartamento.. Medo dela não se adaptar... Meu esposo está preocupado com os gastos.. mais sabe, eu preciso mto de uma companhia e isso me preocupa.... :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pauly, Se for medo pelo espaço, compre um cachorro, pois eles se adaptam ao apartamento. Pode confiar nisso. A minha morava em uma casa de 3 andares com quintal, e agora AMA morar aqui no micro apto. Agora com a preocupação dos gastos, não vou mentir, eles dão sim. Gasto com a Cora por mês R$ 100 normalmente entre ração, tapetinhos de xixi, shampoo, ossinhos etc... e quando fica doente gasta-se sim. Entre consultas, exames, remédios, ja cheguei a ter fases com ela de em uma tacada gastar quase 2mil pois teve até que fazer cirurgia. Então quando trata-se de grana, tem que pensar bem antes de adotar ou comprar um amigo de 4 patas.

      Excluir